quarta-feira, 23 de outubro de 2013

26/10 INFANTIL - A RAINHA PROCURA NO SESC BELENZINHO DIREÇÃO CESAR GOUVÊA


A Cia do Quintal volta em cartaz com o espetáculo infantil
“A Rainha Procura...”
Cesar Gouvêa, criador do consagrado espetáculo Jogando no Quintal,
dirige novo espetáculo voltado para toda a família,
onde palhaços- improvisadores colocam a sua cabeça à premio
em aventuras por um tabuleiro de xadrez.
Temporada de 26 de outubro a 24 de novembro no SESC Belenzinho.
 Sessões aos sábados e domingos,  às 12h.

A “A Rainha Procura...”  é a nova montagem da Cia do Quintal, criadora do espetáculo Jogando no Quintal, que  há 11 anos  é sucesso absoluto de critica e público.
A história coloca os palhaços- improvisadores novamente em estado de jogo, porém, não mais nos gramados de um estádio de futebol como no consagrado espetáculo da Cia, e sim num grande tabuleiro de xadrez.
Neste tabuleiro, sobraram apenas a Rainha - que se encontra em um estado de  profunda tristeza e solidão por ter seu reino massacrado pelo exército adversário - e um peão, seu fiel escudeiro.
Na tentativa de recuperar seu reino, a Rainha abre testes para bispos, cavalos, torres e peões. Porém, seus planos acabam mudando de rumo com a aparição de dois palhaços que preferem ser bobos da corte a servir como defensores do território.
A Rainha decide então promover uma audição para bobos da corte, na qual os candidatos terão a difícil tarefa de alegrá-la por meio dos mais inusitados desafios, onde serão obrigados a improvisar, mostrar  seus truques, números ou  habilidades.
Apenas um candidato será o escolhido, mas para tomar a melhor decisão, a Rainha precisará da ajuda do seu povo - a platéia, que terá a decisão do final de cada apresentação em suas mãos. 
Em sua primeira temporada na cidade, “A Rainha Procura” recebeu criticas elogiosas em vários veículos e ganhou 4 estrelas no Guia do Jornal Folha de São Paulo.
Serviço:
“A Rainha Procura...”
Concepção e direção: Cesar Gouvêa
Elenco: Rhena de Faria, Claudio Thebas,
Denis Goyos, Davi Taiu e Álvaro Lages
Temporada: de 26 de outubro a 24 de novembro de 2013
sábados e domingos, às 12h
Classificação: livre
Duração: 50 minutos
Ingressos: R$ 10,00 / R$ 5,00 meia / R$ 2.00 comerciários
Compra de ingressos nas bilheterias do Sesc e pela Internet: www.sescsp.org.br
Capacidade: 376 lugares
Sesc Belenzinho
Padre Adelino, 1000, Belenzinho São Paulo - SP, 03303-000
(11) 2076-9700

FICHA TÉCNICA
Realização: Cia do quintal
Concepção e direção geral : César gouvêa
Atores: Rhena de Faria, Davi Taiu, Claudio Thebas,
Denis Goyos,  Alvaro Lages
Classificação: Livre
Duração: 50 minutos
Figurino : Elisa Rossin
Confecção de figurino: Beto Souza
Cenário: César Gouvêa e Elisa Rossin
Iluminação: Marcel Gilber
Operação de luz : Almir Rosa
Produção executiva: Humberto Rodrigues
Gestão Cultural e Coordenação de Produção:
Touché Cultural - Ludmilla Picosque
Contra regra: Getulio Cristovan

Sobre a Cia do Quintal
A Cia do Quintal nasceu em 2002 com a estréia do espetáculo Jogando no Quintal - jogo de improvisação de palhaços, que se mantém há 11 anos em cartaz . Este espetáculo por  ser um dos pioneiras no teatro de improviso no Brasil , se converteu em uma importante referencia para muitos grupos que surgiram neste país na ultima década.
No início do ano de 2008 os integrantes do Jogando no Quintal foram campeões mundiais de Improviso.  Eles venceram o Campeonato Mundial de Match de Improvisação, que fez parte do XI Festival Ibero Americano de Teatro de Bogotá,na Colômbia, derrotando as equipes da Argentina, Espanha e Colômbia, a dona da casa, em votação, decidida pelo público.
Dirigida por César Gouvêa, a cia desde seu surgimento vem dedicando-se a pesquisa e ao dialogo das técnicas da improvisação , do palhaço e do teatro.
Hoje em dia possui 5 espetáculos em seu repertório: o Jogando no Quinta, dois em parceria com os grupos latinos e dois voltados para toda a família.
Os grupos latinos são: imponta, do Uruguai, e accion impro, da Colômbia. Este intercâmbio consolida a parceria tanto com artistas da Europa como da América Latina, levando a Cia. a representar o Brasil em diversos festivais fora do país como na Espanha, Argentina, Colômbia, Uruguay, Chile.
Os  espetáculos voltados para toda a família são “O Mágico de Nós”, e “A  Rainha Procura”, que ganhou 4 estrelas na avaliação do Guia do jornal Folha de São Paulo e acaba de ser indicado ao Prêmio FENSA.

26/10 GRÁTIS - INFANTIL - A ÁRVORE BERENICE NO EVA HERZ


E

Infantil - Ingressos gratuitos
Projeto Teatro para Todos apresenta
“A Árvore Berenice”,
dia 26 de outubro, às 17h00,
no Teatro Eva Herz

Comemorando 6 anos, o Teatro Eva Herz apresenta o Projeto Teatro Para Todos, com 10 peças diferentes, em 12 apresentações gratuitas até o dia 26 de novembro de 2013. 
No dia 26 de novembro, o Projeto Teatro Para Todos apresenta “ A Árvore Berenice”, às 17h, no Teatro Eva Herz.  Numa cidade barulhenta e devastada, os personagens Coruja e Moita descobrem uma amiga em comum, a Árvore Berenice. Juntos eles fazem uma viagem no tempo, embalada por músicas e brincadeiras, relembrando muitas histórias. Os ingressos serão distribuídos uma hora antes do espetáculo. A recomendação é livre.
Projeto Teatro Para Todos
Apresentações gratuitas no Teatro Eva Herz
Ingressos Gratuitos: distribuídos uma hora antes do espetáculo
1  ingresso por pessoa
Teatro Eva Herz da Livraria Cultura – Conjunto Nacional
Avenida Paulista, 2073, Metrô Consolação.
Capacidade do teatro: 166 lugares ( quatro para cadeirantes)



5/11 "PELO CANO" VOLTA EM CARTAZ COM PAOLA MUSATTI E VERA ABBUD





Grupo Las Ventanas volta em cartaz com a peça
PELO CANO
De 5 a 26 de novembro, às terças-feiras,
no Teatro CIT-ECUM
As relações das palhaças Emily e Manela,
interpretadas pelas atrizes Vera Abbud e Paola Musatti,
 com  objetos que escapam de suas funções
traçam o caminho deste espetáculo não linear

O espetáculo Pelo Cano volta em cartaz no dia 5 de novembro,  às 21h, no Teatro  CIT-ECUM, com sessões às terças-feiras até o dia 26 de novembro.
A criação e direção são  assinadas pelo grupo Las Ventanas. Em cena,  as palhaças Manela e Emily, interpretação das atrizes Paola Musatti e Vera Abud,  contracenam com  dois canos, um sifão de pia, um tubo cirúrgico, alguns rolos de fita crepe e uma nota de cem reais, que  escapam de suas funções cotidianas e utilitárias e acabam por interferir na relação entre as duas palhaças em cena, levando a uma realidade cotidiana mais insólita e sensível.

Acrescenta-se aos objetos a presença da música tocada e cantada ao vivo pelas próprias palhaças. Com violão, flauta, voz e violino Manela e Emily criam um equilibrado contra-ponto às situações silenciosas, compondo musicalmente - e cenicamente - um espetáculo sutil e coeso, onde as emoções se manifestam por diversos registros.  
Serviço:
Pelo Cano
Criação e Direção: Las Ventanas
Com: Paola Musatti e Vera Abbud
Temporada: de 5 a 26 de novembro, sessões as terças-feiras, às 21h
Duração: 60 min.
Censura: 12 anos
Capacidade: 134 lugares
Ingressos: R$ 40,00 / R$ 20,00 meia
Local: Teatro CIT-ECUM
Rua da Consolação, 1623
Ar condicionado• Acesso e banheiro para deficientes
Ingressos: Pela internet: www.compreingressos.com
tel: 11.2122.4074
Bilheteria:  abre 2 horas antes do espetáculo
Aceita: Crédito: Diners, Mastercard, Visa / Débito: Maestro, Rede Shop, Visa Electron
Ficha técnica:
Criação, direção e atuação: Paola Musatti e Vera Abbud
Supervisão artística: Fernando Sampaio
Manipulação de objetos: Edu Amos
Cenário: Marisa Bentivegna
Cenotenia: Ono Zone estúdio
Figurino: Daniel Infantini, Paola Musatti e Vera Abbud
Iluminação: Marisa Bentivegna
Técnico de luz: Aline Barros
Técnico de palco: Tiago Machado
Projeto Gráfico: Ana Muriel
Fotos: João Caldas
Produção e Administração: Touché Cultural- Ana Barros & Ludmilla Picosque
História
Pelo Cano surgiu de um número de 15 minutos criado em 2005 pelas atrizes Paola Musatti e Vera Abbud. O número foi  premiado em vários Festivais, entre eles: o  Festival de Cenas Curtas do Grupo Galpão - MG; o Festival de Cenas Breves - PR; e o Festival de Cenas Cômicas dos Parlapatões – SP. A partir daí as atrizes  ampliaram seus desejos artísticos e transformaram o número embrionário em um espetáculo de 60 minutos. 
Assim como no número original, a dramaturgia do espetáculo não parte de um texto fixo. O fio condutor do espetáculo se desenvolve a partir da expansão de uma pequena situação que, por sua vez, incorpora novas situações, novas histórias, novas relações, novos quadros que, associados entre si, compõem o universo poético das duas personagens.
Sobre as atrizes
Paola Musatti
Manela
Formou-se na EAD- Escola de Arte Dramática – ECA/USP em 1997 e nas Artes Circenses no Circo Escola Picadeiro com o grupo Acrobático Fratelli.
Foi fundadora da Cia. Cênica Nau de Ícaros em 1992, com a qual trabalhou por quatro anos como palhaça. Trabalhou com diversos artistas, diretores e grupos, como: Parlapatões, Pia Fraus, XPTO, Circo Zanni e Guto Lacaz.
Estudou a arte da palhaçaria com Leris Colombaioni, Avner Eisenberg, Ricardo Puccetti, Denise Namura entre outros.
Desde 1997 integra o grupo Doutores da Alegria, levando a arte do palhaço a crianças hospitalizadas.
Foi campeã no Mundial de Match de Improvisação realizado em Bogotá (Colômbia), em 2008.
Atualmente dá aulas de Palhaço no Quintal de Criação. Apresenta o espetáculo de palhaças "Pelo Cano", ao lado de Vera Abbud, tendo conquistado vários prêmios em diversos festivais, e nos espetáculos "Jogando no Quintal – Jogo de Improvisação de Palhaços" e "O Mágico de Nós – uma fábula Improvisada", todos da Cia. do Quintal.
Vera Abbud
Emily
Trabalhou na Troupe de Atmosfera Nômade por cinco anos, sob direção geral de Cristiane Paoli Quito, encenando "Uma Rapsódia de Personagens Extravagantes", "O Rei de Copas", entre outros.
Integra a Cia. As Graças desde 1995, com a qual realizou doze montagens e foi contemplada por cinco vezes com a Lei Municipal de Fomento ao Teatro Para A Cidade de São Paulo, com o Projeto Circular Teatro.
Foi a primeira palhaça brasileira a integrar ao lado de Wellington Nogueira o grupo Doutores da Alegria, onde trabalha desde 1993.
Trabalhou no grupo Le Rire Medicin em Paris em 2005/2006.
Ao lado de Paola Musatti apresenta o espetáculo de palhaças "Pelo Cano", tendo conquistado vários prêmios em diversos festivais.
Dá aulas de Palhaço no Quintal de Criação e é palhaça-atleta do "Jogando no Quintal – Jogo de Improvisação de Palhaços."

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

DESTINOS de Aprilynne Pike




DESTINOS
de Aprilynne Pike


(Série Fadas #4)

    Depois de mais de um milhão de exemplares vendidos nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha e figurar nas principais listas de mais vendidos em vários países, “Destinos”, quarto volume da Série Fadas, é a conclusão da saga de fantasia que conquistou fãs em todo o mundo. Laurel sempre achou que fosse uma garota comum de Crescent City, Califórnia. Ela nunca poderia imaginar que há um mundo mágico chamado Avalon e que, nele, ela é uma fada. Depois de descobrir sua natureza não humana e enfrentar inimigos perigosos que queriam assassiná-la, a protagonista terá que lutar ao lado de seus amigos para evitar que Avalon seja destruída. Ao mesmo tempo, um momento crucial se aproxima na vida da jovem: ela terá de decidir, de uma vez por todas, entre o amor do humano David e o elfo Tamani. Ao produzir uma teia unindo mitologia e realismo, Aprilynne criou uma série incrível, emocionante e absolutamente maravilhosa. E, em virtude do realismo criado por ela e da narrativa intensa, o leitor terá a nítida sensação de estar na mente de Laurel, habitando o mundo mágico de Avalon.






Lançamento


sábado, 19 de outubro de 2013

O pesadelo (vol. 7)




O pesadelo (vol. 7)

de    Joseph Delaney

Título Original:     The Spook s Nightmare
Tradutor:     Ana Resende


Coleção:     As aventuras do Caça-Feitiço
Páginas:     320
Formato:     14 x 21 cm

Com seis volumes que encantaram e conquistaram fãs ao redor do planeta, muitos se perguntaram: é possível que Joseph Delaney ainda consiga surpreender o leitor? O pesadelo é a resposta perfeita à indagação. Até hoje, ele é considerado um dos capítulos mais importantes de As Aventuras do Caça-Feitiço, a história que provocou a maior reviravolta na série. 
Após a viagem à Grécia, o cenário para O pesadelo é outra vez o Condado. Mas tudo mudou, e uma grande surpresa os aguarda: o que era para ser um simples retorno à terra natal se transforma em um pesadelo das maiores proporções. A fuga para a Ilha de Mona não sairá impune; afinal, o local não é deserto, e logo o trio descobrirá que há uma criatura nativa nada amigável.  
Além de um enredo sombrio e muita ação, As Aventuras do Caça-Feitiço tornou-se mania entre os jovens devido à qualidade de Joseph Delaney, que elaborou um rol de personagens bem-elaborados e um mundo mágico impressionante. 
Os títulos anteriores são: O aprendiz, A maldição, O segredo, A batalha, O erro e O sacrifício.

Lançamento

Namíbia, não!, obra publicada pela Edufba, vence o Prêmio Jabuti



         É com grande satisfação que a Editora da Universidade Federal da Bahia (Edufba) anuncia que o livro Namíbia, não!, autoria de Aldri Anunciação, levou o Prêmio Jabuti na categoria Juvenil. O resultado foi anunciado ontem, quinta-feira, em São Paulo, onde foi realizada uma apuração aberta ao público.
         Publicada em 2012, a obra aborda a segregação racial através de uma história fictícia onde dois primos são surpreendidos por uma medida governamental que determina que os cidadãos brasileiros, com traços que indiquem ascendência africana, devem ser capturados e devolvidos aos seus países de origem. O livro é baseado na peça Namíbia, não!, na qual o autor estreou como dramaturgo, reunindo texto, imagens de apresentações e fotos dos atores.
Os segundo e terceiro lugares ficaram com as obras Os anjos contam histórias (Editora Melhoramentos), de Luiz Antonio Aguiar, e Ouro dentro da cabeça (Autêntica Editora), autoria de Maria Valeria Rezende. Confira todos os ganhadores do 55º Prêmio Jabuti acessando http://www.premiojabuti.com.br/resultado-vencedores-2013.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

PEDRO E O LOBO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA


Superprodução musical traz teatro de bonecos e orquestra juvenil para contar a clássica história de Prokofiev adaptada para o Brasil
 
A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, no próximo sábado (19) e domingo (20), o musical infantil “Pedro e o Lobo - Uma versão brasileira”, em montagem da Orquestra Filarmônica Infanto-Juvenil de São Paulo. O espetáculo é conduzido pelo maestro Daniel Cornejo e pelo diretor Márcio Araújo, roteirista de programas como “Cocoricó” da TV Cultura e “Zapping Zone”, do Disney Channel.
 
Na nova roupagem, as personagens passaram a ter características bem próximas da realidade brasileira. Longe do papel de vilão, o lobo-guará é protagonista e representante do cerrado. Ao longo da aventura teatral, ele encontra em seu caminho outros animais da fauna brasileira e da América Latina, como a marreca-cricri, o gato-palheiro e o tié-sangue – todos representados por bonecos que, pelas mãos dos atores, ganham vida no palco diante dos olhos atentos dos pequenos espectadores.
 
Adaptado da famosa obra do compositor ucraniano Sergei Prokofiev, o musical foi concebido por Araújo, que assina ainda o roteiro e os figurinos. À frente dos músicos, o maestro Daniel Cornejo conduz a Orquestra Filarmônica Infanto-Juvenil de São Paulo (OFIJ), fundada há vinte anos.
 
O Mundo Mágico dos Bonecos:
Além do espetáculo, a temporada traz ainda, no sábado (19), a oficina de vivência "O mundo mágico dos bonecos", que vai abordar o universo dos bonecos e as várias possibilidades de manipulação de objetos e retalhos de tecido. A oficina é gratuita, das 10h30 ao meio-dia, no Teatro da CAIXA, para até 20 participantes com idade mínima de sete anos. As inscrições podem ser feitas pelo email caixacultural08.pr@caixa.gov.br, até quinta-feira (17).
 
Ficha Técnica:
Compositor Autor: Sergei Prokofiev
Concepção, Roteiro, Direção e Figurinos: Márcio Araújo
Regência: Maestro Daniel Cornejo
Direção de Arte, Bonecos e Cenário: Jésus Sêda
Manipuladores: Hugo Picchi, Magda Crudelli, Rita Almeida, Márcio Alves, Pitty Santana
 
 
Serviço:
“Pedro e o Lobo - Uma versão brasileira”
Data: 19 e 20 de outubro de 2013 (sábado e domingo)
Hora: sábado às 16h e às 18h, domingo às 16h
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Ingressos: À venda a partir desta terça-feira (15) – R$ 10 e R$ 5 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA)
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta-feira, das 12h às 20h, sábado, das 16h às 20h e domingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: Livre para todos os públicos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)
 
Oficina “O Mundo Mágico dos Bonecos”
Data: 19 de outubro de 2013 (sábado)
Hora: 10h30
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Inscrições: pelo endereço caixacultural08.pr@caixa.gov.br, até quinta-feira (17), limitado a 20 vagas – a partir de 7 anos
 
 

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

BNegão & Seletores de Frequência tocam as músicas do "Sítio do Picapau Amarelo" no Sesc Santo Amaro (19 e 20 de outubro)









BNegão & Seletores de Frequência tocam as músicas do “Sítio do Picapau Amarelo” no Sesc Santo Amaro
Músicos participam do projeto “Pequenos Contemporâneos” nos dias 19 e 20 de outubro
Shows que podem ser apreciados pela família, essa é a proposta do  “Pequenos Contemporâneos”. Criado pela Verdura Produções Culturais, o projeto conta com apresentações de grandes artistas da nova cena musical interpretando clássicos de sucesso.
Nos dias 19 e 20 de outubro, o “Pequenos Contemporâneos” recebe BNegão & Seletores de Frequência, no Sesc Santo Amaro. Os músicos revisitam as músicas da antológica trilha sonora do “Sítio do Picapau Amarelo”.
Durante a apresentação, os artistas mostram novos arranjos elaborados especialmente para o evento. “Sítio do Picapau Amarelo”, uma composição de Gilberto Gil, “Saci”, “Emília”, “Ploquet Pluft Nhoque” e “Pedrinho” são algumas das faixas que fazem parte do repertório.
Informações:
Dias: 19 e 20 de outubro
Horários: Dia 19 às 16h e 19h
                Dia  20 às  16h
Local: Sesc Santo Amaro
Ingressos: R$ 4 (comerciário matriculado no Sesc e dependentes)
                R$ 10 ( usuário inscrito no Sesc e dependentes, estudantes, professores da rede pública, + 60 anos e pessoas com deficiência)
                R$ 20 (inteira)

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

TEATRO À LA CARTE no dia das CRIANÇAS










Olá crianças de todas as idades!!!

No mês dos pequenos, o Santa Víscera entra na roda e se joga na brincadeira apresentando seu cardápio de cenas especialmente selecionado para o dia da garotada!!!
Serão 02 apresentações no SESC Belenzinho em comemoração ao Dia das Crianças e 01 apresentação na Seara da Paz, aqui na Serra da Cantareira, em evento fechado.

 Anote aí!!!
Dia 12/10 (SÁB – 11h)  Espetáculo TEATRO À LA CARTE no SESC Belenzinho.  

E se você não puder as 11:00 pode chegar mais tarde que tem repeteco às 14h: 

Dia 12/10 (SÁB – 14h)  Espetáculo TEATRO À LA CARTE no SESC Belenzinho.


Dia 15/10 (TER – 14h)  Espetáculo TEATRO À LA CARTE no evento SEARA DA PAZ.

Mais novidades no site do grupo www.santaviscerateatro.com





Santa Víscera Teatro
(11) 4485-2076 - Sede do Grupo
(11) 9-9907-6249 - Graciane Pires
São Paulo - SP

Facebook:  Santa Víscera Teatro
Twitter: @santaviscera
Instagram: santaviscera

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Camerata Antiqua tem programa especial no Dia da Criança



Neste sábado (12), quando se comemora o Dia da Criança, a Camerata Antiqua de Curitiba faz novas apresentações do concerto didático Diário musical de uma bailarina, dentro do programa Alimentando com Música, criado pelo grupo com o objetivo de difundir entre as crianças a linguagem da música erudita. O repertório reúne músicas clássicas e populares executadas pelo coro e orquestra da Camerata, completado por recursos cênicos e educativos que promovem a interação com o público infantil. O espetáculo terá duas sessões na Capela Santa Maria Espaço Cultural, às 18h30 e às 19h30, com entrada franca para crianças até 12 anos.
O concerto da Camerata – que já foi atração no mês de junho passado, quando recebeu perto de três mil crianças de escolas da rede pública de ensino, numa parceria com a Secretaria Municipal da Educação e Fundação de Ação Social (FAS) – tem obras do cancioneiro infantil da música popular brasileira, escritas por compositores como Toquinho, Chico Buarque e Edu Lobo, além de um madrigal do compositor italiano Adriano Banchieri, que integra o repertório erudito.
As composições de música popular brasileira têm arranjos criados pelo músico curitibano Marco Aurélio Koentopp, também responsável pela abertura instrumental do concerto. A direção musical e a regência são de Maria Antonia Jimenez, enquanto a direção cênica está a cargo do ator e diretor Maurício Vogue.
No espetáculo, a bailarina, interpretada pela atriz Giovana de Lyz, e o seu diário, personificado pelo ator Renet Lyon, conduzem as crianças ao mundo da música, ensinando as diferenças de formas e sons dos instrumentos de uma orquestra e as variações de timbres das vozes de um coro. “Ao acrescentar uma estrutura cênica e educativa ao concerto, a Camerata Antiqua de Curitiba contribui para despertar na juventude possíveis dons e aptidões, formar novas plateias e mostrar o quanto é possível alimentar a alma com música”, diz a coordenadora de Música Erudita da Fundação Cultural de Curitiba, Janete Andrade, ressaltando, ainda, que a programação é para todas as idades.
            Diretores - A regência do espetáculo é da maestrina cubana Maria Antonia Jimenez, que assumiu este ano a direção musical do Coro da Camerata. Formada em Regência Coral pelo Conservatório de São Petersburgo (Rússia), Maria Antonia foi convidada, em 1995, pela Fundação Carlos Gomes (Belém do Pará) para ministrar aulas de canto e regência coral. No mesmo ano, fundou o Coro Carlos Gomes, com o qual obteve reconhecimento da crítica especializada e do público, no Brasil e no exterior.  Obteve importantes premiações em concursos internacionais de coros na Áustria (2008 e 2010), na Grécia (2006) e na Itália (2002).
            O ator e diretor paranaense Maurício Vogue, responsável pela direção cênica, agregou ao concerto didático a sua experiência em grandes produções teatrais e musicais. Trabalhou ao lado de importantes diretores do teatro nacional, como Marcelo Marchioro, na ópera Barbeiro de Sevilha e nos espetáculos A Flauta Mágica e Lulu uma Dupla Tragédia, Sérgio Brito na ópera Carmem, e Gabriel Vilela em Aurora da Minha Vida. Participou do show Tambores de Minas, com Milton Nascimento, percorrendo o Brasil numa turnê durante dois anos.
            Respondendo pelos arranjos, o músico curitibano Marco Aurélio Koentopp participa do programa Alimentando com Música há várias edições. Professor do Curso de Composição e Regência da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, ele destaca a função pedagógica do programa, que procura sempre levar às crianças um repertório de nível poético e musical mais elaborado. A produção do Diário musical de uma bailarina também conta com o trabalho do roteirista, cenógrafo e figurinista Rhenan Queiroz, além da iluminação de Nádia Luciani.
Diário Musical de Uma Bailarina – Programa:
Abertura instrumental – Marco Aurélio Koentopp (1968)
Caderno Toquinho (1946)
Sá Marina Antonio Adolfo (1947) e Tibério Gaspar (1943)
Contrappunto bestiale alla mente Adriano Banchieri (1568-1634)
Ciranda da Bailarina e Na Carreira Edu Lobo (1943) e Chico Buarque de Holanda (1944)
Fome-come – Palavra Cantada (dupla formada em 1994 por Paulo Tatit e Sandra Peres)
Fico assim sem você – Claudinho e Buchecha – Cláudio Rodrigues de Mattos (1975 – 2002, o Claudinho) e Claucirlei Jovêncio de Souza (1975, o Buchecha)
Querer é poder – José Augusto Cougil (1953)
Serviço:
Programa Alimentando com Música – espetáculo Diário musical de uma bailarina, com a Camerata Antiqua de Curitiba.
Data e horários: dia 12 de outubro de 2013 (sábado), com sessões às 18h30 e às 19h30.
Local: Capela Santa Maria – Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro).
Ingressos: R$ 30 e R$15 (meia-entrada). Pagamento somente em dinheiro. Gratuito para crianças até 12 anos.

No Dia das Crianças, a Papirus Editora promove dois lançamentos infantis



Sessão de autógrafos e bate-papo com os autores de As quatro estações e A culpa é da pipoca acontecem a partir das 16h na Livraria da Vila do Galleria Shopping
Dois lançamentos infantis da Papirus Editora acontecem nesse sábado, 12. Os livros são As quatro estações, de João Proteti, e A culpa é da pipoca, de Dayse Torres. A sessão de autógrafos e bate-papo com os autores acontece no Espaço Infantil da Livraria da Vila do Galleria Shopping, em Campinas. O evento está marcado para começar às 16 horas e a entrada é gratuita.
Sobre As quatro estações:
Fonte inesgotável de inspiração, as quatro estações do ano foram escolhidas por João Proteti como tema de seu novo livro infantil lançado pela Papirus Editora. As quatro estações reúne poesias que percorrem as mudanças no cotidiano das pessoas através das estações.
“O livro tem 39 poemas que versam sobre as quatro estações do ano. A mudança das estações, às vezes sutis, às vezes não, sempre encanta quem escreve poesia. Os poemas surgiram assim, por esse encantamento. Fui juntando-os e formei o livro”, explica Proteti.
As ilustrações ficaram por conta de Marília Cotomacci. “Gostaria de ressaltar as ilustrações da Marília. Acho que ela tem o dom de mostrar em imagens exatamente o que eu quis transmitir em palavras. Quando acontece isso, o livro fica um todo. E isso é muito raro de ser conseguido”, aponta o autor.
O livro é direcionado para crianças de 6 a 12 anos. “Pensei nessa faixa etária para compor o livro. Mas claro que ele é também para crianças de todas as idades”, finaliza.
Sobre o autor:
João Proteti nasceu em Andradina (SP), em agosto de 1952. Faz poesia com palavras e com imagens. É autor de vários livros de poesia infantil. "Tenho um abraço para te dar" é sua primeira obra de poesia infanto-juvenil. Participa regularmente de exposições de artes visuais. Atualmente, reside em Campinas (SP). O livro "Tenho um abraço para te dar" foi selecionado pela FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil), para compor o Catálogo da Feira de Bolonha de 2010, referente à literatura infantil e juvenil brasileira.

Sobre A culpa é da pipoca:
No livro infantil A culpa é da pipoca, lançamento da Papirus Editora, um encontro inusitado entre um menino e um passarinho acontece por causa de uma pipoca. De maneira lúdica, a autora Dayse Torres desenvolve a história que promete prender a atenção dos seus pequenos leitores.  
Com belas ilustrações de Luisa Amoroso Guardado, o livro conta a história de um passarinho que bica uma pipoca e decide fazer um ninho bem no alto da cabeça de um menino. A obra narra as idas e vindas do passarinho, enquanto constrói o ninho, e ilustra princípios importantes para a formação infantil, como o companheirismo e a amizade.
Com uma leitura agradável somada ao colorido dos desenhos que ilustram a história, A culpa é da pipoca é uma excelente opção para presentear a criança que dá os primeiros passos na leitura ou até para mamães e papais que contam histórias para seus filhos.
“Um dia, passeava entre árvores e pensei: o que aconteceria se um passarinho pousasse na minha cabeça? Assim nascem muitas histórias. Vão da imaginação para o papel e ganham existência por meio das palavras”, lembra Dayse.