quarta-feira, 27 de março de 2013

Contos de terror na Col. Graphic Chillers



Clássico criado por Gaston Leroux é a nova adaptação da coleção Graphic Chillers

Chega às livrarias o novo volume da série de terror em quadrinhos Graphic Chillers, organizada pela Editora Prumo. O Fantasma da Ópera, de Gastón Leroux, foi adaptado por Joeming Dunn e ilustrado por Rod Espinosa. Voltada para o público adolescente, a coleção tem o objetivo de proporcionar um primeiro contato dos jovens com literaturas clássicas.

Um dos contos de horror e amor mais famosos do século XX, O Fantasma da Ópera narra o triângulo amoroso entre a linda e talentosa cantora lírica Christine Daae, o frágil e apaixonado aristocrata Raoul de Chagny e o sinistro e obcecado gênio da música que habita os porões do teatro.

A história foi lançada em 1911 e recebeu críticas negativas. Só foi reconhecida como obra importante quando virou filme, tendo como astro o ator Lon Chaney. Em 1986, com a adaptação para um musical na Broadway, feita por Sir Andrew Lloyd Webber, a história do Fantasma da Ópera passou a ser mundialmente reconhecida.

Com desenhos detalhistas em estilo europeu, a obra mostra os detalhes da Paris do século 19 com belas ilustrações do Teatro e dos porões da cidade.

A série Graphic Chillers possui outros cinco títulos já lançados:


O Lobisomen - Col. Graphic Chillers
Autor: Stoker, Bram; Zornow, Jeff


e ainda  Drácula, Frankenstein, A múmia, O médico e o monstro . Os próximos lançamentos serão O homem invisível e A lenda do cavaleiro sem cabeça.

Rod Espinosa é criador, escritor e ilustrador de histórias em quadrinhos, nascido nas Filipinas. Tem trabalhado com publicidade, software e cinema. Atualmente ele mora em San Antonio, Texas, e produz HQs como Dinowars, Neotopia, Metadocs, Battle Girlz, Alice in Wonderland, e Prince of Heroes. Sua história em quadrinhos, Courageous Princess, foi indicada para o Prêmio Eisner, o mais importante do gênero. O desenhista é especializado em retratar figuras históricas da política norte-americana, bem como produzir recriações de clássicos da literatura mundial.

Gaston Leroux, o autor original, nasceu em Paris, na França, em 1868. Ao mesmo tempo em que trabalhava em um escritório de advocacia, escrevia seus primeiros ensaios e contos. Quando passou a exercer a profissão de jornalista, e viajou o mundo enviando notícias para a França, passou a produzir seus romances. O primeiro sucesso foi O mistério do quarto amarelo, mas foi O fantasma da ópera que se tornou sua obra mais conhecida, após virar filme em 1925. Leroux produziu uma extensa lista de obras, entre novelas, contos e peças teatrais.

Graphic Chillers é uma coleção de oito clássicos da literatura de horror adaptados para os quadrinhos. Os três primeiros títulos da série são Drácula, de Bram Stoker, Frankenstein, de Mary Shelley, e O Médico e o Monstro, de Robert Louis Stevenson.

UM LANÇAMENTO






segunda-feira, 25 de março de 2013

O menino e o fantasma do menino de Jorge Miguel Marinho


O menino e o fantasma do menino

    de Jorge Miguel Marinho

    Ilustrações:

    Rafael Antón

    Dimensões:

    16 x 23cm

    Nº de páginas:

    60


    Cores:

    4×4




João, o menino desta história, não vive sonhando com uma assombração que se chama Juarez. Juarez, o fantasma desta história, não sabe se o menino é de verdade. E ele vive sonhando com um menino que se chama João. Acontece que os dois sonham tanto um com o outro que chega um dia em que eles vão ter de se encontrar. Um precisa do outro, mas esse encontro pode dar muita confusão. O que esta história conta mesmo é que dentro do sonho tudo pode acontecer e, de repente, até uma amizade pode nascer.

um lançamento





Editora Biruta homenageia a Páscoa com "Adivinha o que tem dentro do ovo...", de Jorge Miguel Marinho



Para homenagear a Páscoa, a Editora Biruta relembra uma obra de Jorge Miguel Marinho, “Adivinha o que tem dentro do ovo...”, com ilustrações de Rubens Matuck.

Lucas Santtana lança o clipe da música “Músico”

V






Aclamado pela crítica nacional e internacional como um dos grandes nomes da música brasileira, o cantor e compositor Lucas Santtana acaba de divulgar o seu novo clipe, “Músico”. A faixa é parte integrante do álbum “O Deus Que Devasta Mas Também Cura”, o seu quinto disco.

Gravado durante um show de Lucas no Oi Futuro Ipanema, o videoclipe tem a direção de Emilio Domingos e produção da Osmose Filmes em parceria com a Maria Gorda Filmes.

Veja o clipe: http://www.youtube.com/watch?v=KbWRNuzXAfI

Saxon: clássicos em única apresentação no Brasil. Show contará com promoção para performance de Paul Di’Anno em SP



O Saxon, um dos grupos mais exaltados do heavy metal mundial, se apresenta, na próxima terça-feira (26/03), nA Seringueira, em São Paulo. Esta será o único show no país. Ainda há



Saxon: clássicos em única apresentação no Brasil

Show contará com promoção para performance de Paul Di’Anno em SP

Os fãs interessados em assistir a tão aguardada performance da banda Saxon no Brasil, devem correr para garantir seu ingresso. O show que acontece, na próxima terça-feira (26/03), nA Seringueira, em São Paulo, está com grande procura devido a proximidade da data do evento. Ainda restam entradas sendo comercializadas na Galeria do Rock (loja Die Hard) e no site http://www.ticketbrasil.com.br (à vista ou parcelado). Os bilhetes custam R$ 90,00 (pista – meia entrada) à R$ 230,00 (camarote – inteira).

Considerados um dos grupos mais respeitados no concorrido cenário do metal mundial, os ingleses Biff Byford (vocal), Paul Quinn (guitarra), Doug Scarratt (guitarra), Nibbs Carter (baixo) e Nigel Glockler (bateria) trazem na bagagem a apresentação bombástica de divulgação do aclamado novo álbum “Sacrifice”.

No repertório executado durante participação no “Monsters of Rock Cruise 2013”, os músicos tocaram diversas composições consideradas clássicas. Confira o set list abaixo:
Power and the Glory
Chasing the Bullet
20,000 Ft
747 (Strangers in the Night)
Sacrifice
Rock 'n' Roll Gypsy
Crusader
Strong Arm of the Law
This Town Rocks
Solid Ball of Rock
Denim and Leather
Motorcycle Man
Wheels of Steel
Princess of the Night

A turnê do Saxon pela América Latina consiste nas seguintes datas:
18/03 – Monsters of Rock Cruise – Bahamas
19/03 – Monsters of Rock Cruise – Bahamas
20/03 – Monsters of Rock Cruise – Bahamas
24/03 – Plaza Condesa – Cidade do México, Mexico
26/03 – A Seringueira – São Paulo, Brasil
28/03 – El Teatro Flores – Buenos Aires, Argentina
30/03 – Gillmanfest – Caracas, Venezuela

Além disso, a produtora Rádio & TV Corsário recentemente anunciou uma promoção imperdível. O público que comprar ingressos de mezanino/camarote para o show do Saxon irão ganhar um ingresso cortesia para o show do Paul Di'Anno "The Last Tour" (a ser retirado na entrada do show). Outras dezenas de ingressos dessa festa de despedida do primeiro vocalista do Iron Maiden também serão sorteados para o restante da galera presente no evento.

Tetine homenageia “Bandido da Luz Vermelha” em seu novo álbum “In Loveland With You”


 Tetine homenageia “Bandido da Luz Vermelha” em seu novo álbum “In Loveland With You”



Formado pela dupla de músicos/artistas Bruno Verner & Eliete Mejorado, radicados no leste de Londres, desde 2000, o Tetine vem criando uma série de trabalhos autorais em música, performance, flime/vídeo, spoken word e community street actions, atuando em contextos diversos tanto na cena musical quanto artística desde a sua criação em São Paulo em 1995.

Dia 08 de abril o Tetine lança novo álbum, “In Loveland With You”. O CD de 14 faixas, entre outras coisas, é também dedicado ao filme brasileiro “O Bandido da Luz Vermelha”, de Rogério Sganzerla. Em 2011 o duo fez a performance 'Tetine vs O Bandido Da Luz Vermelha', na qual tocavam enquanto o filme era exibido nas telas, criando novas sonoridades e canções para sua narrativa ao vivo.



Na ocasião, compuseram “O Bandido”, que faz parte desse trabalho. “O nosso disco, “In Loveland With You”, assim como 'O Bandido da Luz Vermelha' falam de coisas similares. Estamos falando sobre o quarto mundo, subdesenvolvimento, opinião pública, mídia, corrupção, miséria, matar ou morrer... esses temas se reiteram na narrativa do disco. Em outras palavras; 'O bandido' é o ladrão mesmo?” – comentam Bruno e Eliete.



Para ouvir “O Bandido”: https://soundcloud.com/slumdunkmusic/tetine-o-bandido-1

Lançamento do Cd Bia Góes – Todo Mundo quer dançar Baião



Lançamento do Cd Bia Góes – Todo Mundo quer dançar Baião

SESC Pompéia – dia 28 de março – 21h00 - Choperia



A cantora paulistana Bia Góes é uma das promessas do canto popular brasileiro – sem contar o “berço” musical privilegiado, , tanto do lado da mãe, Silvia Goes, como do pai, Arismar do Espírito Santo, multi instrumentista, mais conhecido por ser um dos melhores contrabaixistas do Brasil.

Bia, vem se destacando na música brasileira pela versatilidade em transitar por vários estilos, da musica instrumental ao forró, passando pelo choro, bossa nova e samba.


Em seu primeiro cd solo (Selo Pôr do Som) Bia Goes apresenta ritmos como o forró, baião, coco, xote e chulas. O disco contou com a direção musical de Ricardo Valverde e participações especiais de: Dominguinhos, Oswaldinho do Acordeon, Silvia Góes, Zezinho Pitoco, Heraldo do Monte, Luizinho 7 cordas, entre outros.

Contemplada pela Secretaria de Estado da Cultura com o ProAc, (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo), o cd também foi premiado pelo Festival Botucanto e pelo Ano Brasil em Portugal, onde o show de lançamento foi realizado em 17 de fevereiro de 2013.


No show serão apresentados temas do paraibano Rafael de Carvalho (arrastapé e embolada), de Arismar do Espirito Santo (xote e baião) e canções de compositores paulistas que caminham também por estes gêneros.


Banda:
Bia Goes - Voz / Beto Correa - Acordeon / Ricardo Valverde - Dir. Musical e Zabumba / Nego Ale – Percussão / Samba Sam - Percussão / Thiago Espirito Santo - Contrabaixo / Vinicius Gomes - Guitarra /



Participações

Especiais: Trio Macaíba / Silvia Goes - Piano / Luizinho 7 Cordas – Violão 7’ / Heraldo do Monte – Guitarra


R$ 16,00       [inteira]
R$ 8,00 [usuário matriculado no Sesc e dependentes, aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante]
R$ 4,00 [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes]


Sesc Pompéia - Rua Clélia, 93 – Pompéia – São Paulo – SP

Telefone: 11 – 3871-7700

quinta-feira, 21 de março de 2013

terça-feira, 19 de março de 2013

Era uma vez duas linhas de Alonso Alvares




Era uma vez duas linhas

de Alonso Alvares 

com Ilustrações de Marcelo Cipis



No de Paginas:
32











Esta aqui é uma história bem diferente, sobre a amizade de duas linhas. Sim, duas linhas, dessas que a gente encontra num caderno, ou risca num papel em branco, ou no chão com um giz ou com um pedaço de tijolo ou carvão. Pois essas linhas amigas vão correr pelo mundo, brincar muito, até se perderem por aí... E, é claro, vão se reencontrar...


Um Lançamento

domingo, 10 de março de 2013

Crescer não é perigoso de Januária Cristina Alves


Crescer não é perigoso


   de Januária Cristina Alves


    Ilustrações

    de Nireuda Longobardi


    Dimensões:

    15 x 22 cm

    Nº de páginas:

    104


    Cores:

    2×2

  
Três garotas de diferentes cidades de Pernambuco tinham o mesmo plano para as férias: fazer um curso intensivo de inglês, em regime de internato, num hotel fazenda de Recife. Para isso, cada uma teve que deixar pra trás um pedacinho de si: amigos, família, ou mesmo o namorado. Mas em compensação, elas levavam na mala muita curiosidade e um pouquinho de ousadia.

Quando elas se conheceram foi inevitável – logo ficaram amigas e viveram uma história divertida e emocionante. Os dias que prometiam durar uma eternidade passaram em um piscar de olhos, e ninguém nega que elas aprenderam muito mais que inglês naquele curso. Neste livro, Januária Cristina Alvesibi conta tudo isso, mesclando com muita sensibilidade o mistério e os valores de uma amizade verdadeira.


Um pouco do pensamento da autora
Lembro-me muito bem de querer ler Shakespeare aos 12 anos e por isto ouvir da freira que tomava conta da biblioteca da minha escola: “Leve, leia e entenda o que você conseguir. Afinal, você terá a vida inteira para conhecer Shakespeare…”. No que ela estava absolutamente correta, pois ainda hoje leio Shakespeare e a cada nova tentativa descubro um “outro livro” naquele que já li. Como brilhantemente anotou Jorge Luis Borges (1899-1986) em seu texto “A poesia”: “Mudamos incessantemente e é possível afirmar que cada leitura de um livro, que cada releitura, cada recordação dessa releitura renovam o texto”.
Então, acho que as listas e indicadores de leitura para crianças e jovens – inclusive o que coordenei  – devem ser como uma espécie de “mapa”, um conjunto de sugestões que podem ou não servir paras as faixas etárias indicadas. Elas são mesmo “uma” leitura possível, uma possibilidade de escolha e não a única disponível.


um lançamento



Debate sobre Bibliotecas



Heitor vai à Biblioteca Hans Christian Andersen, na próxima terça-feira, à convite da coordenadora, assistir a um debate sobre bibliotecas públicas, e conta tudo no seu blog: http://blogdoleheitor.sintaxe.com.br

Crianças pintam o selo dos 320 Anos na Rua das Flores



A tradicional pintura infantil promovida aos sábados pela Fundação Cultural de Curitiba, na Rua XV de Novembro, no trecho de calçadão popularmente chamado de “Rua das Flores”, abre espaço para que a garotada mostre como vê a cidade. Em março, mês do aniversário de Curitiba, nos dias 9 e 16, das 10h às 12h, sobre o rolo de papel que serve de base para os trabalhos em tinta guache, serão colocadas folhas de papel com a impressão do selo comemorativo dos 320 anos para que os pequenos pintores deem vazão à criatividade.
As crianças podem levar seus trabalhos para casa e inserir no site www.curitiba320.com.br, criado pela Prefeitura Municipal para que a população seja parceira na criação do selo. É só entrar na página e deixar gravada a opinião de viver em Curitiba. Vale pintura, fotografia, colagem, grafite, enfim qualquer canal das artes para mostrar que Curitiba é feita por todos os seus habitantes.
A pintura infantil foi uma das primeiras atividades culturais voltada ao público infantil, em Curitiba. A experiência teve início em 1972, organizada pelo então Departamento de Relações Públicas e Promoções da Prefeitura. O sucesso da iniciativa fez com que a pintura se tornasse um programa fixo, permitindo manhãs divertidas a várias gerações. A Fundação Cultural de Curitiba, assim que foi criada em 1973, passou a responder pela atividade.
Desde aquela época, um imenso rolo de papel serve de base para estimular o imaginário criativo das crianças que passam pelo local. Tintas, pincéis – e não raramente as pequenas mãos e dedos – servem de instrumento para imprimir as sensações infantis.

Jorge Miguel Marinho lança "O menino e o fantasma do menino" - Editora Gaivota


clique para ampliar

terça-feira, 5 de março de 2013

Sete patinhos na lagoa (capa dura) de Caio Riter com Laurent Cardon


Sete patinhos na lagoa (capa dura)    

    de Caio Riter

    com Laurent Cardon

    23x23cm
    40 páginas
   
    4x4
  
     O LIVRO    
         
      Esta é a história de sete patinhos e de um terrível jacaré. Ou seriam seis patinhos? O fato é que a lagoa nunca mais foi a mesma depois que aqueles patinhos se viram frente a frente com o Barnabé.

Mergulhe nesta aventura poética e descubra tudo o que pode acontecer quando algumas inocentes aves resolvem nadar nas águas em que vive Barnabé, o terrível jacaré.

   
         
O AUTOR
Caio Riter nasceu em Porto Alegre, onde mora até hoje. É professor mestre e doutor em Literatura Brasileira. Autor de vários livros, com os quais recebeu algumas distinções literárias, como os prêmios Açorianos, Barco a Vapor, Orígenes Lessa e Selo Altamente Recomendável entre outros.

Formado em Jornalismo e em Letras ministra aulas no ensino fundamental e médio, desde 1987, atuando também como professor universitário em cursos de graduação e de pós-graduação.

Participa como palestrante em cursos de capacitação de professores em várias cidades do Rio Grande do Sul, momento bastante rico de troca e aprendizagem. Todavia, com certeza, ser professor, estar em contato diário com adolescentes, sempre foi e será a melhor escola. Publicou pela Editora Biruta os titulos, Meu Pai não Mora Mais Aqui, As Luas de Vindor e Pedro Noite.

O ILUSTRADOR
Sou francês, radicado em São Paulo desde 1995. Foi no Brasil que ilustrei meu primeiro livro e hoje poderia constituir uma biblioteca. Os livros Alecrim, escrito por Rosa Amanda Strausz, e Procura-se Lobo, de Ana Maria Machado, que ilustrei, foram premiados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (fnlij). Abri em São Paulo meu estúdio citronvache (www.citronvache.com.br). Quando não faço livros, leciono cinema e divido meu tempo em vinte e quatro imagens por segundo, fazendo desenhos animados, comerciais, séries ou longas-metragens que me levaram a viajar pelo mundo: Espanha, China, Coreia e, recentemente, Vietnã.


um lançamento