sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

SUCESSO EM 2013 !




Agradecemos aos nossos leitores, amigos e parceiros os votos de boas festas e comunicamos que este site voltará às suas atividades normais na quarta-feira , dia 2 de janeiro de 2013.

sábado, 15 de dezembro de 2012

A LITERATURA INFANTIL MARRON DE TERRA DE LIA ZATZ


As populações negras brasileiras têm buscado formas de falar de si e do mundo e um dos pontos fundamentais diz respeito à maneira como as questões de raça são tratadas pela literatura e suas implicações para o desenvolvimento de políticas de promoção da igualdade racial. Esse processo de valorização temática e figurativa na construção de narrativas literárias produzidas por enunciadores criadores de uma poética ou uma literatura que pode ser chamada afro-brasileira. É bom que se lembre que em especial na literatura infanto-juvenil o negro foi ignorado por movimentos de feição nativista que fizeram do índio um símbolo da identidade do país, ainda que figurado como emblema de uma natureza exuberante e soberana, quase sempre vista à distância, como pano de fundo do ideal de nacionalidade. O trabalho de Lia Zatz é uma grande contribuição para a criação de um novo universo neste segmento da literatura infantil.

 
Luanda, filha de Iansã     
   de Lia Zatz
   com  Alexandre Teles
    21x22 cm
    24 páginas
    4x4
     
      Luanda era uma menina alegra até entrar para a escola. Aí, justamente quando ela pensava que teria mais e mais amigos, foi deixada de lado. Só a nova professora, a Lúcia que se vestia como as mulheres africanas, fez Luana voltar a sorrir.

Fez também a classe conhecer de fato a África: suas cidades,línguas, contos riquezas e pobrezas. Você gostaria de conhecer mais ainda a África?

   
Manu da Noite Enluarada   
   de Lia Zatz
   com  Alexandre Teles
    21x22 cm
    24 páginas
    4x4    
      Manu era um baita desenhista. No varal, onde a turma de Manu pendurava os desenhos, havia sempre um lugar especial, vago, esperando pelo desenho do artista.

Um dia, a professora pediu que desenhassem as famílias e Manu inventou que tinha o pulso doído e não podia trabalhar. Verdade é que não queria desenhar os cabelos dos irmãos, pai, mãe primos do jeito que eram.

Mas alguma coisa aconteceu entre este dia e a noite. E ele acabou fazendo um lindo desenho da família toda cada um com um penteado diferente e colocou no lugar de destaque. Você não está curioso para saber o que se passou?




Papí, o construtor de pipas    
   de Lia Zatz
   com  Alexandre Teles
    21x22 cm
    24 páginas
    4x4          
      Papí estava feliz, ia entrar para a escola e aprender a ler. Isto era tudo o que queria. A maior diversão de Papí sempre foi brincar com pipas. Seu grande desafio, agora, é conseguir ler as instruções para armar "certinho" as pipas maiores e coloridas como as das águias.

Vamos torcer pelo sucesso de Papí?

Tenka, preta pretinha    
  
   de Lia Zatz
   com  Alexandre Teles
    21x22 cm
    24 páginas
   4x4

      Você já brincou de beijo-abraço-aperto-de-mão? Pois é a brincadeira preferida dos amigos de Tenka. Ela sempre é escolhida para comandar a roda porque conhece os segredos de amor dos amigos.

Ela é assim mesmo, mas de uma hora para outra aconteceu uma coisa: Tenka começou a ficar muito, muito tristonha. Foi então que Tenka pensou: por que só ela não tinha namorado se era tão querida?


Uana e Marrom de Terra
   
  de Lia Zatz
   com  Alexandre Teles
    21x22 cm
    24 páginas
    4x4  
          Uana sentiu muito medo, sozinha naquele quartinho de hospital. Que medo! Só a visita dos pais acabou com a tristeza de Uana. Ganhou uma linda boneca. Primeiro foi só alegria, depois tristeza. E se os colegas chamassem a boneca de "boneca de pixe" e só a deixassem ser a empregada da casa?

Uana foi ficando brava e resolveu reagir. Aí aconteceu um fato mágico e a boneca também reagiu. O que será que aconteceu mesmo?



A AUTORA
Lia Zatz é formada em filosofia pela Universidade de Paris e pós-graduada em Ciência Política pela Universidade de São Paulo. Recebeu por duas vezes o Prêmio APCA de melhor autor de literatura infantil, o Prêmio Monteiro Lobato promovido pela Academia Brasileira de Literatura Infantil e Juvenil (1990), constou do White Ravens, Catálogo Oficial da Biblioteca Internacional de Munique, ganhou a Menção no prêmio Espace Enfants (Suíça).

Publicou pela Editora Biruta os livros Dona Magnólia Roxa e Ser ou Não ser: eis a questão, Tô com Fome e O Cachecol. Publicou em 2007 os 5 títulos da série Marrom de Terra: Uana e marrom de terra, Tenka, preta, pretinha; Luanda filha de Iansã; Manu da Noite Enluarada e Papí o construtor de Pipas.


O ILUSTRADOR
Alexandre Teles
 é desenhista e artista gráfico. Ilustrou para a Editora Biruta a Série Alimentação Saudável de Almir Correia, e Uma História e Mais outra e Mais outra de Jorge Miguel Marinho, e a coleção Marrom de Terra de Lia Zatz.

um lançamento

Na teia do morcego de Jorge Miguel Marinho


Na teia do morcego

de Jorge Miguel Marinho


•Dimensões:
16 x 23cm

•Nº de páginas:
256


•Cores:
4×4



Quase um livro objeto, como muitos outras saidos das mãos dos editores da Gaivota e Biruta. Impactante, um livro jovem, pouco sisudo mas muito sério (E.C.)


Se o herói desta inquietante narrativa é ou não o mesmo Batman das histórias em quadrinhos, este é o grande desafio para o leitor. Será que o conhecido Cavaleiro das Trevas se mudou para o centro de São Paulo e, por razões íntimas, não pretende retornar a Gotham City?

Neste livro ele revela a sua máscara mais humana e vive uma aguda crise existencial: ser ou não ser herói. Pode ser ele o assassino de Abigail Aparecida Chaud ou qualquer um dos outros personagens que são flagrados por uma luneta cruel e formam um painel, vivendo na atmosfera agitada e penumbrosa de uma metrópole igualmente cruel. Jovens curiosos, velhos solitários, pessoas desvalidas, seres entusiasmados e tantos outros, todos eles são suspeitos do crime e vítimas da existência pelo simples fato de existir.

Quem narra é igualmente suspeito porque se esconde numa “teia” dos mais diversos meios de comunicação: cartas, diário, telefonemas, telegramas, internet, gravações, notícias de jornal, de rádio, de televisão e até uma ata de condômino. E o leitor não fica imune a esta trama tão estranha e tão familiar – é convidado e convocado a entrar na história e agir.



O AUTOR
Jorge Miguel Marinho
Cursou Letras e mestrado na USP, é professor de Literatura, coordenador de oficinas de criação literária, roteirista e ator. Pela Editora Biruta publicou os livros Uma História, Mais Outra e Mais Outra e Lis no Peito. Este último foi premiado em 2006 pela CBL com o Jabuti de melhor livro juvenil do ano e projeto gráfico, pela FNLIJ com o prêmio Orígenes Lessa de melhor livro juvenil do Ano 2006, e pela Biblioteca de Munique recebeu o Prêmio White Ravens 2006, e o Selo Altamente Recoméndavel da FNLIJ 2006. Publicou também pela Editora Biruta A Visitação do Amor, Na Curva das Emoções e A Maldição do Olhar em 2008.



um lançamento

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Patati Patatá participam do DVD de Atchim & Espirro

 

 

 
Os palhaços Patati Patatá são amigos de Atchim & Espirro há muitos anos. Desde que decidiram gravar o DVD, Atchim e Espirro pensaram em convidar Patati Patata e eles toparam na hora. E nada melhor do que a canção “Amigos do Peito” para ilustrar essa amizade. Clássico da Turma do Balão Mágico, a música é cantada pelos 4 palhaços no DVD “Atchim e Espirro e A Turma da Casa de Chocolate” e já está disponível na internet: http://www.youtube.com/watch?v=NyM5nwVCOj4&feature=plcp.
O DVD “Atchim & Espirro e A Turma da Casa de Chocolate” tem direção geral de Marcos Maynard e Guto Campos e será lançado pela ArtMix / Maynard Music e distribuído pela Radar Records.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Musica piscina de bolinha - Pe Lu da banda Restart compõe música para a dupla Atchim & Espirro


Pe Lu da Restart compõe música para o primeiro DVD dos palhaços Atchim & Espirro

Guitarrista e vocalista da Restart, Pe Lu compôs uma música para o primeiro DVD dos palhaços Atchim & Espirro. “Vem se Divertir” tem como co-autor Cesar Assolant, e estará no DVD e CD “Atchim & Espirro e A Turma da Casa de Chocolate”, a ser lançado ainda este ano.

Pe Lu adorou a experiência. “Compor música infantil é incrível e complexo! Complexo porque é desafiador criar algo inocente mas não bobo e incrível porque acabou despertando em mim sentimentos antigos. Fiquei muito feliz ao ver a música pronta e sei que o DVD vai ser um sucesso!” – comentou.

O DVD e CD “Atchim & Espirro e A Turma da Casa de Chocolate” tem direção geral de Marcos Maynard e Guto Campos e será lançado pela ArtMix/Maynard Music com distribuição da Radar Records, a partir de 03 de dezembro.

O vídeo de “Vem se Divertir” já está disponível na internet: http://www.youtube.com/watch?v=KCmOE9-6CC0

Mais informações: http://www.atchimeespirrooficial.com.br


Pe Lu da banda Restart compõe música para a dupla Atchim & Espirro


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

O azarão - The Underdog de Markus Zusak



O azarão

Título Original:

de The Underdog 

Markus Zusak

Tradutora:
Ana Resende 
 Páginas:
176
O LIVRO

Este é na verdade o romance de estría de Markus Zusak . Antes de tornar-se mundialmente conhecido, Markus Zusak escreveu uma trilogia de sucesso que somente agora está sendo publicada no Brasil. O primeiro título chama-se O azarão. Fãs de A menina que roubava livros não podem deixar de ler os romances que iniciaram a carreira estelar desse autor.

Narrado em primeira pessoa, o livro apresenta a história de Cameron Wolfe, um garoto de 15 anos perdido na vida e que vive às turras com a família. Trabalha com o pai encanador e sua mãe está sempre brigando com os filhos. Todos moram juntos numa casa pequena.

Steve é o mais velho e mais bem-sucedido. Sarah é a segunda, e está sempre dando uns amassos com o namorado. Rube é o terceiro e o mais próximo de Cameron. Os dois, além de boxeadores amadores, vivem armando esquemas para roubar lojas e outros locais do tipo. Contudo, os planos nunca saem do papel.

Uma história sobre a vida e sobre as lições que dela podem ser tiradas. Um romance de formação que exibe um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida.

“Tento ser humano em minha escrita. Comecei a escrever porque era o caminho natural. Durante o ensino médio eu era muito introvertido. Sempre tinha histórias na cabeça. Então, comecei a escrevê-las.” (Markus Zusak)

A CRITICA
“Os leitores irão amar e admirar os personagens desse livro que é um tesouro.” (New York Times)
O AUTOR

Markus Frank Zusak (Sydney, 23 de junho de 1975) é um escritor australiano, famoso pelo seu best-seller internacional "A Menina que Roubava Livros".
Mais novo de quatro filhos de um austríaco e uma alemã, Markus cresceu ouvindo histórias a respeito da Alemanha Nazista, sobre o bombardeio de Munique e sobre judeus marchando pela pequena cidade alemã de sua mãe. Ele sempre soube que essa era uma história que ele queria contar.
"Nós temos essas imagens das marchas em fila de garotos e dos 'Heil Hitlers' e essa ideia de que todos na Alemanha estavam nisso juntos. Mas ainda havia crianças rebeldes e pessoas que não seguiam as regras e pessoas que esconderam judeus e outras pessoas em suas casas. Então eis outro lado da Alemanha Nazista", disse Zusak numa entrevista com o The Sydney Morning Herald.
Aos 30 anos, Zusak já se firmou como um dos mais inovadores e poéticos romancistas dos dias de hoje. Com a publicação de "A Menina que Roubava Livros", ele foi batizado como um "fenômeno literário" por críticos australianos e norte-americanos. Zusak é o autor vencedor do prêmio de quatro livros para jovens: "The Underdog", "Fighting Ruben Wolfe", "Getting the Girl", e "Eu Sou o Mensageiro", receptor de um Printz Honor em 2006 por excelência em literatura jovem. Markus Zusak vive em Sydney com sua esposa e sua filha. Gosta de surfar e assistir filmes em seu tempo livre.
SUA OBRA
  • Bridge of Clay (2009)[4]
  • The Book Thief (2006)
  • Getting the Girl (2003)
  • The Messenger (2002)
  • Fighting Ruben Wolfe (2001)
  • When Dogs Cry (2001)
  • The Underdog (1999)
Conheça um pouco mais o autor




 UM LANÇAMENTO