terça-feira, 31 de maio de 2011

Lançamento- infanto juvenil - Editora Biruta lança O Leão-Camaleão




O Leão Camaleão

de Almir Correia

Ilustrado por Gustavo Piqueira


56 pp. / 31 x 16,5 cm /

O texto inteligente e divertido de Almir Correia e a ilustração e o projeto gráfico criativos de Gustavo Piqueira fazem deste infantil um livro bem diferente




A Editora Biruta lança O Leão Camaleão. Escrito por Almir Correia e ilustrado por Gustavo Piqueira, que também fez o projeto gráfico, este livro conta a história de um bicho criado pela imaginação, de espécie raríssima, pertencente ao reino mágico da classe do Mamífero Disfarçantes e totalmente invisível aos olhos humanos apressados. O Leão-Camaleão conhece todo mundo, num piscar de olhos, ele está no Japão, numa abanada de cauda, ele está na Alemanha, numa lambida de pata, ele está no México, numa coçada de juba, ele está no Egito, e num bocejo preguiçoso, ele está no Brasil. O Leão-Camaleão se alimenta das paisagens e dos lugares que visita e vive grandes aventuras.



Todos conhecem o rei dos animais. E muita gente já deve ter ouvido falar de um animalzinho que muda de cor conforme o lugar por onde passa. Mas e o Leão-camaleão? Alguém já viu? Já ouviu? Já tocou? Ele sempre esteve bem debaixo do nosso nariz. E agora ele vai nos mostrar como é que ele enxerga tudo o que está a nossa volta, nossa cidade, nosso país. O texto inteligente e divertido de Almir Correia, e as ilustrações e projeto gráfico criativos de Gustavo Piqueira, fazem de O Leão Camaleão um livro novo e diferente.



Almir Correia é escritor de mais de duas dezenas de livros, sempre trabalhando com o humor e fazendo do livro uma gostosa brincadeira. Suas principais publicações são Poemas Malandrinhos (Altamente Recomendável FNLIJ); Poemas Sapecas, Rimas Traquinas (Melhor livro de Poesia Infantil APCA/1997); Anúncios Amorosos dos Bichos (Altamente Recomendável FNLIJ); Trava-língua Quebra-Queixo Rema-Rema Remelexo e O menino com monstros nos dedos. Almir é também roteirista, criador e diretor da série de animação Carrapatos e Catapultas (Projeto AnimaTV – Rede Cultura de Televisão; TV Brasil).

Gustavo Piqueira dirige a Casa Rex (www.casarex.com \http://www.casarex.com//), casa de design com bases e São Paulo e Londres e é o designer com mais trabalhos selecionados na história da Bienal ADG de Design Gráfico (48) além de ter recebido dois prêmios Jabuti e diversos prêmios internacionais de design. Gustavo também já publicou 10 livros entre eles os fictícios como "Marlon Brando - Vida e Obra" (Martins Fontes, 2008) e "Manual do Paulistano Moderno e Descolado" (Martins Fontes, 2007), e os infanto-juvenis "A Vida sem Graça de Charllynho Peruca" (Biruta, 2009) e "Eu e os Outros Pioneiros da Aviação" (Escala Educacional, 2007), ambos selecionados para o PNBE 2010. Também desenha alfabetos e ilustra livros infantis.

um lançamento

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Lançamento- infanto juvenil - Romeu e Julieta da Terra dos Gnomos


Cinderela da Terra dos Gnomos



A Bela Adormecida da Terra dos Gnomos










Romeu e Julieta da Terra dos Gnomos


de Ângela Puccinelli e Paulo Roberto Ferrari


cada volume com
Encadernaçao: Brochura
Número de Páginas: 16 páginas
Peso: 82 gramas

OS LIVROS

Altamente recomendável !
Texto divertido e sem dramas, livremente baseado na obra do Clássico de Willian Shakespeare e dos irmãos Grimm. Livro infantil ricamente ilustrado, com personagens especialmente criados.


OS AUTORES

Ângela Puccinelli é administradora de empresas, pós-graduada em administração, marketing, recursos humanos e mercado editorial. Tem 39 anos de experiências nestas áreas. Ex-professora de administração e marketing em faculdades do RS, também trabalhou com crianças e adolescentes em diversos cursos da Júnior Achivement.

Paulo Roberto Ferrari é publicitário e designer infantil há mais de 20 anos. É editor do Jornaleko - Jornal da TERRA DOS GNOMOS E DUENDES -, primeiro jornal infantil independente do Brasil.
Profissional premiado em salões de propaganda e de artes-gráficas, seu interesse pelo mundo infantil fez com que se especializasse em projetos culturais e de lazer para crianças , inclusive com cursos no Disney Institute em Orlando,Florida,EUA.














UM LANÇAMENTO




terça-feira, 17 de maio de 2011

Lançamento: Miriam Portela conta história com uma ave que não existe mais





Quem disse que eu não existo?

de Miriam Portela

Ilustrado por Glair Arruda

24 p. / 24x 28 cm /


A ave chegou para ser comida no Natal, mas como era um peru feio demais, foi salvo e levado para o sítio, e teve uma história feliz

A Editora Noovha América lança Quem disse que eu não existo?. Escrito por Miriam Portela e ilustrado por Glair Arruda, livro conta uma história que “aconteceu” com o Dodô, uma ave não-voadora com cerca de um metro de altura, que vivia nas ilhas Maurício, na costa leste da África, perto de Madagascar. Ela se alimentava de frutas e foi extinta durante o processo de colonização da ilha. É da família dos pombos, tinha asas curtas e bico longo e pesado. Um dia essa ave foi trazida para casa de dona Sandra, pelo seu marido, para ser comida na ceia de Natal. Todos estranharam, pois aquele bicho não era um peru.


Era uma vez um Natal. Tudo preparado para a ceia. Quer dizer, quase tudo. Faltava o peru na casa da Dona Sandra. Mas, o que chegou por lá era um bicho muito estranho... Um peru feio demais! Ninguém teve coragem de comer o tal do bicho, e ele foi parar no sítio. Lá, os outros animais também desconfiaram... Afinal, por que aquele peru era tão diferente? Na verdade, não era um peru, era um dodô, uma ave rara que, sabe-se lá como, foi aparecer por lá. Mas, mais raro ainda foi o que aconteceu depois.

Miriam Portela nasceu em Florianópolis (SC) e começou a escrever ainda criança ao descobrir que podia criar mundos e inventar personagens. Embora fosse uma brincadeira, acabou levando a sério e nunca mais parou. Jornalista, trabalhou em jornais, revistas e televisão. Foi repórter, pauteira, editora e apresentadora. Escreveu quatro livros de poesia, mas percebeu que queria contar histórias para crianças. Tem alguns livros publicados: Alguém muito especial, Onde andará a alegria e Histórias do encantado, pela Editora Moderna; Alice passou por aqui, pela Editora Terceiro Nome; e Minha família não para de crescer, Bichorro e Louco por bichos, entre outros, pela Noovha América Editora.

Glair Arruda nasceu em São Paulo, em 1962, e morou alguns anos no litoral, em Ilhabela. Quando voltou para São Paulo, aos cinco anos, foi pela primeira vez à escola. Segundo a ilustradora, "foi incrível! O mundo cresceu com a leitura e os desenhos" e os livros ficaram ligados ao seu coração para sempre.Trabalhou muitos anos em editoras, na produção de livros didáticos e de literatura. Mas foi só agora que decidiu fazer o que sempre gostou: desenhar! Pela Noovha América já ilustrou o livro Galinha Inês, com ela ninguém tem vez! de Miriam Portela, entre outros


**

UM LANÇAMENTO



Lançamento: Novo livro de Miriam Portela conta a história de uma vira-lata





Vira-lata com muito orgulho!

de Miriam Portela

Ilustrado por Victor Tavares

32p. / 21 x 28 cm /

Publicado pela Editora Noovha América livro tem ilustrações de Victor Tavares e conta a história de Coisinha, uma cadela vira-lata em busca do seu dono

A Editora Noovha América lança mais um livro de Miriam Portela, Vira-lata com muito orgulho!. Ilustrado por Victor Tavares, este livro conta a história de uma cadela que nasceu do cruzamento de um pastor alemão branco com uma Mastim Napolitano, em um descuido dos criadores. Rejeitada desde filhote, nem nome recebeu, chamavam-na de Coisinha.

Coisinha era uma cadela vira-lata comum, como tantas outras. Não tinha nada de especial e levava uma vida dura no canil onde morava, sem a mordomia dos cães com pedigree. É que por lá só havia animais de raça, bonitos e valiosos, bem diferentes dela. Aliás, seu nascimento foi fruto de um descuido, já que um dos cães da raça Pastor Alemão Branco cruzou com uma cadela da raça Mastim Napolitano. Assim nascia "Coisinha", nossa cadela valente. Mesmo sendo rejeitada desde pequena, Coisinha nunca foi uma cadela triste. Pelo contrário, gostava de brincar com sua mãe e com os outros vira-latas da rua. Mas, o tempo foi passando e Coisinha se envolveu numa situação de grande perigo e no final descobriu a verdadeira amizade.

Miriam Portela nasceu em Florianópolis (SC) e começou a escrever ainda criança ao descobrir que podia criar mundos e inventar personagens. Embora fosse uma brincadeira, acabou levando a sério e nunca mais parou. Jornalista, trabalhou em jornais, revistas e televisão. Foi repórter, pauteira, editora e apresentadora. Escreveu quatro livros de poesia, mas percebeu que queria contar histórias para crianças. Tem alguns livros publicados: Alguém muito especial, Onde andará a alegria e Histórias do encantado, pela Editora Moderna; Alice passou por aqui, pela Editora Terceiro Nome; e Minha família não para de crescer, Bichorro e Louco por bichos, Lucrécia, a bruxinha que queria ser sereia, entre outros, pela Noovha América Editora.

Victor Tavares nasceu no Rio de Janeiro e atualmente mora em Brasília. Trabalhou como animador de personagens nos estúdios Ter­raglyph (Irlanda e Espanha) e também nos estúdios Disney na produção de Aladim. Como ilustrador, ganhou diversos prêmios, incluindo viagens aos Estados Unidos, Inglaterra
e Egito. Em 2002, foi classificado em 6º lugar no Concurso Mundial de Ilustrações em Bolonha, na Itália, patrocinado pela Society of Children’s Book Writers and Illustrators. Pela Editora Noovha América já ilustrou o livro Que jejum!, de Tatiana Belinky

**

UM LANÇAMENTO